(21) 99506-0947 (21) 2240-0079

Definição Metafísica da Reencarnação e do Karma – Parte 2

Na primeira parte da matéria me preocupei em traçar um paralelo lógico de que a Reencarnação é fato incontestado.  Pouco falei do Karma, mas isso levará outra matéria.  Continuo a afirmar que não acredito que ninguém de bom senso desacredite da veracidade da reencarnação.  Creio até que a Ciência “na calada da noite” está criando equipamentos sofisticadíssimos, como aquele que vi no “Discovery Channel” filmando o Aura de uma pessoa sentada e o Aura de uma criança correndo ao seu redor.  Reconhecer que temos essa Consciência sugere que a Reencarnação é possível e válida.

A ALMA

Aristóteles preconizava a Alma como o princípio vital do Homem.  Já Anaxímenes sustentava a opinião de que a alma aglomerava nela, por atração, o corpo.  Na Antigüidade os egípcios diziam ser a alma dotada de inteligência que se libertava do mundo físico por ocasião da morte, levando consigo os registros físicos e comportamentais adquiridos para o mundo dos mortos.

O ESPÍRITO

Do latim Spiritus, significa respiração ou ar.  O espectro que aparece em forma humana e que não pertence ao mundo tridimensional era considerado Espírito que significa energia, força, vida transcendental que advém da Grande Alma Universal.

A CONSCIÊNCIA

Se passarmos a utilizar essa nomenclatura no lugar de Alma e Espírito quiçá nos libertamos dos dogmas religiosos tão impregnados nesse tema.

A Consciência é uma força inteligente que surge da Grande Alma Universal e que se expressa de forma individual na interação dos mundos físico, mental e o psicossoma (astral ou emocional).  Quando interage na energia mais densa (corpo físico) trabalha simultaneamente combinando com o tempo e espaço.  Nos demais mundos isso inexiste, pois a manifestação é puramente energética e interdimensional manifestando-se com a velocidade do pensamento.  Durante nossa vida física, tanto o corpo quanto a Consciência terá absorvido experiências e com isso evoluído.  A Consciência é uma energia obviamente sem forma específica que exala incessantemente variadas ondas energéticas.  O corpo não é uma prisão para a Consciência como muitos apregoam, pois em determinados momentos Ela se manifesta independente dele (Ex. durante o sono e durante exercícios psíquicos). O ser humano é complexo, além do corpo físico existem vários outros corpos.  A forma comum do aura humano é um grande ovóide como se fossem raios em movimento detectando alteração de toda experiência vivida através de informações vibratórias que   são captadas e transmitidas para a Consciência.  Entre o corpo físico e o emocional existe uma conexão chamada Duplo Etéreo.  Entre o emocional e o mental existe outra conexão mais sutil.  Entre o mental e o corpo causal há outra conexão altamente sensível a qualquer variação energética ocorrida no Universo.  A última conexão que intermedia à comunicação de estímulos entre o corpo causal é a própria Consciência.  O conhecido cordão de prata liga o corpo emocional ao físico.  O cordão de ouro liga o mental ao emocional.  No decorrer da morte física, mesmo se rompendo o cordão de prata, o de ouro continua sua função.  Surge, então, outra modalidade de morte que rompe o cordão de ouro.  A conexão entre o corpo mental e o causal (um mental mais abstrato) chamarei de cordão de platina.  Sua função não se limita a transmissão de estímulos, mas de enviar parâmetros de referência sobre qual dimensão a Consciência está atuando.   O  cordão de diamante de altíssima sensibilidade tem a função de manter a Consciência ligada ao corpo causal.  É uma forma de energia que não só envolve todo o corpo causal como provê de energia advinda de outros planos.

A REENCARNAÇÃO

Cientistas tentam a todo custo encontrar a interação desses mundos.  A medicina psicossomática objetiva encontrar  o problema mental como causa provável de disfunção orgânica.  Para muitos basta saber que a tensão emocional provoca gastrite.  Mas como seria o comando do cérebro?  Certo tipo de energia consciencial transforma-se em sentimentos e estes em energia orgânica.  Por detrás deste complexo de emoções temos uma Consciência Inteligente que assimila, classifica, traduz e processa informações.

Se o homem não passa de simples reações químicas como ele mantém sua identidade quando são amputadas pernas, braços, parte do fígado, etc?

A Consciência é o veiculo direto da individualidade que se serve do pensamento para estabelecer canal de comunicação entre Ela e o mundo exterior.

A Consciência armazena todas as experiências vividas pelo corpo físico.  Enquanto não houver plena consciência da Consciência pela personalidade humana encarnada ela terá que reencarnar.   Isto significa que poderá dominar suas próprias falhas existenciais e assim queimar etapas no caminho evolutivo. Quando o grau de  conscientização  for  pleno  essa ligação  se desfaz e fará parte de seu local de origem: A Grande Alma Universal.

E = mc2

A Teoria da relatividade só está aqui sendo abordada porque o próprio Einstein admitiu existir uma força transfísica denominada por ele de Uno, Alma Universal.  Mais ainda, segundo ele essa teoria é fruto da Intuição (algo não medido pela ciência).

A ciência, através da Física, não pode admitir a reencarnação partindo do Uno porque o Uno não é medido tampouco concreto, o Uno é a Energia Cósmica da qual Einstein se referiu.  O que fez então o homem?  Partiu dele próprio para chegar a compreensão do Uno, ou seja, detrás para o princípio.

Reconhecer que existe uma Alma do Universo não é mera filosofia é a realidade de algo abstrato e intangível, é admitir a reencarnação.

A Teoria da Relatividade descoberta por Einstein que envolve espaço e tempo revolucionou a Física.  A fórmula significa transformação em energia  onde “E” = energia, “M” = matéria ou massa e “C” = velocidade da luz constante equivalente a 300.000 Km por segundo e finalmente aquele “2” deve ser considerado apenas para efeito de cálculo já que, na realidade, não podemos ter a velocidade da luz ao quadrado.  Quando se divide um átomo encontramos onda de quantuns de energia próxima à velocidade da luz, ou seja, aquele átomo vira energia em forma de luz e calor, isto é, não fica mais constante e tende a existir.  Ex. se jogarmos uma pedra à velocidade da luz ela se transformará em energia (luz e calor).  É normal que o Ser Humano tente chegar a compreensão de que existe “DEUS” partindo dele (ser humano) ou do que chama de matéria para tentar “justificar” aquela Energia que o CREOU (Deus).  Isto é claro, não podia ser diferente.  Por uma boa tradução de metafísica diria: além da Física.  Einstein afirma que a Matemática, quando abstrata, é a única fonte de carga absoluta.  A Física é uma ciência analítica ao passo que a matemática é a  própria consciência da realidade imediata devido a sua afinidade com a metafísica e a mística, que representam igualmente o contato indireto com a Realidade do Uno, Alma do Universo.  Pode-se dizer que a Teoria da Relatividade é uma fuga de todas as coisas relativas e um refúgio para dentro do Absoluto.  Nesse sentido Einstein afirma categoricamente: “A intuição é a Fonte das grandes descobertas”.

Publicado em: 13 de agosto de 2018 por

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe!

Sobre o Autor

Pedro Medeiros é Diretor Operacional do Núcleo de Ciências Herméticas Método Pedro Medeiros onde atua também como Professor e Hipnoterapeuta. Ver Mais

Leia Também

Todos os Artigos